Chegando lá!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Tem dias...

...como hoje que meu apetite está controlado, estou calma e centrada. Mas tem dias que estou atacada , só penso em jacar e jacar!
 Comecei a caminhar com a mãe do amiguinho da minha filha. Ela mora num prédio em frente do meu...só que...ela tem 27 anos, o marido 60, ela  é do interior (nadinha contra, adoro interior, só estou comentando), nunca trabalhou, quando eu comento que tenho vontade de fazer outra faculdade, ela se cala, só ouve...uma vez perguntei se ela tinha vontade de trabalhar e ela disse que não, que gosta de ficar em casa...fala "poblema", "pranta"... aí eu não posso falar do que eu mais gosto que são livros, cinema, relacionamentos humanos ...a vida pra ela parece ser bem simples, sem grandes problemas, sem nenhuma ambição...parece ser uma pessoa boa, mas não é uma pessoa que eu possa conviver sempre, por conta dessas limitações, por assim dizer...tenho medo de me acomodar, acho que as pessoas que você convive podem te influenciar muito.
Mas a caminhada foi boa e , vou tentar ir todo dia na semana que vem pra me preparar para correr...
Não estou ansiosa com o final de semana, tem sido relativamente tranquilo, só tem os stress da minha mãe, mas vou tentar me manter calma, estóica, zen....tomara que consiga,né?

Beijos e ótimo fim de semana pra vocês!!...

4 comentários:

Danielle disse...

Sabe qeu eu vivo quase esta mesma coisa, conheço pessoas que não tem nada haver comigo e por isso me afasto e vou seguindo sozinha, mas as vezes sinto falta de gente de conversar ai falo com a moça da padaria, da farmácia, a senhorinha da quitanda e assim vai...kkkkkkkmeus filhos e marido ficam brabos quando sai comigo diz que eu demoro muito ...kkkkkkkk conversando ai eu falo quer que o seu ouvido cresça ? Mas eu vou te contar sou dona de casa mas quando vejo mulheres assim que pararam no tempo fico doidinha, beijos

Renata disse...

oi queriiiida... demorou hein... rs! é, eu percebo!
eu frequentemente convivo com pessoas assim..., não ruins, não piores, apenas limitadas... me dou bem pra falar a verdade...rs! mas lá no fundinho sabemos que não são pessoas que criaremos vínculos... engraçado que acho que não tem nada a ver com o fato de ser dona de casa, ou de ser jovem demais... não. Um sonho que eu tinha comigo era ser dona de casa por ex... tá quase sepultado esse sonho, é verdade... mas eu acho que dá sim pra ser dona de casa e, ao mesmo tempo, ser ultra mega antenada com o restantte do universo (ir ao cinema, ler livros, educar os filhos, escrever um blog, fazer exercícios, bolar um cardápio saudável e gostoso.. e muitas outras coisas que dá pra fazer)... independente da ocupação, idade, ambição e etc. é o espírito da pessoa que vibra suas limitações, ou não... vixe... escrevi demais e acho que me perdi aí no meio... rrs! bjão!

Cecília disse...

Não é preconceito, mas é realmente difícil conviver com alguém que não tem a mesma cultura (de forma geral, mesma criação, mesmos hábitos) que você. Eu quero diminuir o ritmo um dia, trabalhar menos, cuidar dos filhos. Não quero a vida de cachorro que tenho levado, não para sempre...

Beijão

Lú Pinheiro disse...

Oi amiga linda...obrigada pelo seu carinho...
sobre a moça eu acredito que ela não afete vc em nada mais a sua presença na vida dela pode ser muito boa, mais tb tendo por perto dela uma pessoa inteligente tem marido que não gostam muito menos sendo bem mais velho que ela... paciência né, os caminhos serão conduzidos por Deus, eu só sinto dó, pq as pessoas quando aceitam e se limitam a cultura e ao conhecimento é muito triste né...
bj florzinha