Chegando lá!

terça-feira, 15 de março de 2011

Esperando por algo que nem eu sei o que é...




Continuo com um monte de probleminhas de saúde. Indo a médicos . Desde sexta feira tenho segurado a boca, espero desinchar e minhas roupas começarem a vestir melhor. O bom de sexta foi que várias vezes pensei em chutar o balde, comer e comer. Mas não fiz isso, sabe o que fiz?Chorei, liguei pra minha mãe pedindo ajuda para essa depressão e felizmente ela foi bem solícita e paciente.
Coloquei Meu mau humor pra fora e não fiquei me drogando com açúcar. Acho que numa hora dessas,vale muito mais a pena pedir ajuda...
Incrível essa relação afetiva que tenho com a comida!
Depois do turbilhão da sexta, me sinto mais centrada,menos pra baixo...vale dizer que estou sem meu antidepressivo ,meu médico viajou e meu organismo, ou mehor,minha mente se ressente disso.
Ando terrivelmente chorona e sensível. Ontem fiquei aos prantos ao assistir uma reportagem sobre o Japão. Com uma tragédia dessa ,a gente vê como é nossa existência é frágil, como somos vulneráveis ...

Acho que no fundo, ainda espero que minha vida vá começar e o engraçado é que já atravessei metade dela esperando, protelando , com medo, inventando desculpas...

9 comentários:

Cá newlife disse...

Eu não suporto ver voce desse jeito!Lembro bem que qd eu fikei pra baixo voce que me falou Cá isso é depressão!E foi voce que me ajudava todos os dias Dri!!!!Volta!Voce é mt mais!

Elisabete disse...

Ai dri... será que somos irmãs? Deus fez um cérebro qu ficou grande e muito problemático para o padrão e deu a metade para você e a outra pra mim... srsrsrs
Te compreendo profundamente, dava para copiar seus posts e colar no meu blog que me expressaria perfeitamente...
engraçado isso....

Paula Moulin disse...

Olá!!
Eu estava nessa fase deprê tb e é incrível como só pensamos em comida nessas horas. Mas mentalize que é uma fase e que vai passar!
Muita força pra vc!
Evite ficar assistindo essas coisas. Eu sei que temos que nos manter atualizadas mas tem momentos em que até um simples filme com um final infeliz nos deixa mais pra baixo.
Beijo

Ni disse...

ô amigas, reage. Sei que não é nada fácil pra você e podes até pensar: "ela não sabe como me sinto". Mas no fundo, ono fundo, você mesma sabe que só depende de você tomar as rédeas e seguir em frente. O esforço é grande e não esou dizendo que será fácil. Procure se fortalecer para tentar dar esse próximo passo. E conte conosco!

Danielle disse...

Dri desculpa a demora para vir aqui e antes de tudo já vou te dizendo sei muito bem o que sentes, já passei por isso, já pensastes em fazer algo diferente, aprender algo novo, sair de casa, falo isso porque quando comecei numa fase depre eu comecei a tomar remédios para a depressão e em menos de 1 M~es parei sabe porque ? Porque tinha aprendido de volta a ter o prazer de dirigir e nisso me libertei deste medo e angustia, mas meu organismo estava fragilizado e nisso descobri o motivo a Tireoide descontrolada e ai foi que descobri o hipotiroidismo em minha vida e estava sem vitamina ( passei a tomar a Centrun) ai tudo se esclareceu e de lá para cá venho seguindo como vc bem sabe , tente pensar em coisas boas,m se ver a tv te deixa triste ligue o rádio, não assista amiga...pelo menos nesta fase e nestes dias, outra coisa já pensastes em trocar a comida pelo exercício, caminha caminhar caminhar muuuuuuuuuuuito até ficar bem cansada e dormir... uma dica que usei nos dias de depre se queria comer eu bebiba água muita água até ficar com aquela sensação de saturada ( cuidado com o rins para não sobrecarregar), enfim amiga tente mudar, só vc pode fazer isso..
te adoro muito e não gosto de te ver assim apesar de que faz parte do seu ciclo, ter um momento assim, mas estipule hora para ficar triste e seja fortetá, beijos e conte comigo sempre...
Dani

amanditas.com disse...

Olá,

Obrigada pela visita no meu blog (eu tb leio o seu - rs)

Bjos,

Amanda

amanditas.com disse...

Olá,

Segundo comentário do dia (o primeiro foi na correria do escritório - rs).

Me identifico muito c/o seu blog (muito mais do que você imagina).

Acho que fomos educadas para sermos fortes, acreditamos em super heróis e heroínas, enfim, quando descobrimos que somos vulneráveis só nos resta pedir colo (você fez a coisa certa ao conversar com a sua mãe...).

Eu fico p*ta da vida com estas idas e vindas aos médicos, laboratórios, etc. Eles são pessoas tão "comuns" mas ao mesmo tempo somos tão dependentes deles.

Detesto sofrer por antecedência, ter a certeza de que a minha tendinite será a minha eterna companheira - rs.

Se as coisas estão paradas, nebulosas, então vem mudança por aí. Melhoras :)

Bjos,

Amanda

Negação de Irene disse...

Ainda estás estudando?

Negação de Irene disse...

Como você tá?